Notícias

01-07-2019

Empresário de Macau investe em vinhos na zona de Alenquer, nos arredores de Lisboa

Wu Zhiwei, um empresário de Macau, está a apostar nos vinhos portugueses e já produz atualmente “mais de cem mil garrafas”, na zona de Alenquer, a 50 quilómetros a norte de Lisboa.

“Há mais de dez anos já tinha em mente investir em Portugal. Uma ideia que foi amadurecendo”, disse Wu Zhiwei, em entrevista à Lusa.

No entanto, o investimento só se concretizou em 2015, à “boleia” do projeto chinês “Uma Faixa, Uma Rota” e depois de uma viagem por Portugal para conhecer grandes produtores de vinho.

“Os vinhos portugueses têm elevado valor e são bons. Pena que apesar de terem qualidade não sejam, de um modo geral, conhecidos em outros países”, afirmou o empresário, que pretende dirigir os seus vinhos sobretudo para os mercados europeu e chinês.

Uma quota de 20% da produção total fica para comercializar em Portugal, “todo o resto é para exportação”, disse.

Sem precisar o montante investido, Wu Zhiwei quer criar, a longo prazo, uma marca reconhecida mundialmente, que traduza a qualidade do vinho português.

“Qualquer empresário quer ter lucros e ninguém investe para ter prejuízos, mas sendo de Macau quero que o vinho português seja mundialmente conhecido”, afirmou.

De momento, a Quinta da Marmeleira produz quatro tintos, com base em castas tradicionais portuguesas: touriga nacional, tinta roriz e alicante bouschet. Dois dos tintos foram apresentados em Macau, no início de junho, para assinalar também o dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

Dois brancos deverão ser lançados em breve, também em Macau, disse Wu, sem adiantar uma data.

Para Wu Zhiwei, o objetivo é criar qualidade, mais do que quantidade, e por isso acompanha todas as fases de uma produção muito cuidada, em que pipas, garrafas, rolhas e rótulos, por exemplo, foram selecionados a dedo.

A escolha de Alenquer foi sobretudo devido às acessibilidades e à proximidade do aeroporto de Lisboa, a cerca de 30 minutos de distância, uma zona que disse considerar a sua segunda casa e onde se encontra frequentemente a supervisionar e a desenvolver “um projeto de família”. Com um sorriso, disse que já se atreve a pedir “uma bica” no café que frequenta.

“No terreno atual todas as videiras de fraca qualidade foram substituídas por novas e, em alguns casos, diferentes. A mistura de várias castas de qualidade faz um vinho muito bom”, garantiu.

Por outro lado, o projeto de Wu Zhiwei trouxe novas oportunidades de trabalho à zona de Alenquer, pois além de manter cerca de dez trabalhadores permanentes, que integram as equipas do engenheiro agrónomo e do enólogo, e de contratar cerca de 50 pessoas para trabalhos sazonais, o projeto acabou por ser um fator de combate ao desemprego.

Para o futuro, além de continuar a reforçar a qualidade dos vinhos que produz, o empresário, que tem atividade ligada às áreas do imobiliário e da joalharia, em particular do jade, aguarda a aprovação na Câmara Municipal de Alenquer de um projeto turístico, sobre o qual quis manter algum segredo.

O artigo acima foi publicado no seguinte link:
https://www.dn.pt/lusa/empresario-de-macau-investe-em-vinhos-na-zona-de-alenquer-nos-arredores-de-lisboa-11067547.html