Notícias

13-02-2020

Empresa portuguesa ligada a Macau junta-se a esforços para combater coronavirus

Material hospitalar a ser utilizado pelas equipas médicas envolvidas no combate à epidemia do coronavirus começou esta semana a chegar a Macau e cidades da Grande Baía, enviado a partir de Portugal pela empresa Quinta da Marmeleira do empresário Wu Zhiwei.

O envio de dezenas de milhar de unidades de máscaras respiratórias, luvas, fatos anti-contaminação e outro material protector pela empresa produtora de vinhos seguiu-se a um apelo internacional do Governo chinês, perante a necessidade urgente de repor as provisões destes materiais, que estão a ser utilizados em grande quantidade para conter a epidemia.

Em declarações à Macauhub, o empresário de vinhos e vice-presidente da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa afirmou que o objectivo do envio do material é “ajudar os departamentos relevantes do governo chinês a obter esses suprimentos médicos de alta qualidade para apoiar a protecção anti-epidémica da equipa médica da linha de frente e para salvar vidas humanas.”

“A epidemia é severa e complicada: devemos participar activamente da coordenação com várias medidas governamentais, envidar todos os esforços para controlar a epidemia, impedir a propagação da epidemia e focarmo-nos nas vidas humanas”, disse o empresário.

A empresa portuguesa de vinhos Quinta da Marmeleira, do empresário de Macau Wu Zhiwei, é uma das principais produtoras de vinho na região do Carregado, concelho de Alenquer, a norte de Lisboa.

Em Novembro de 2019, celebrou à margem da 2ª Exposição Internacional de Importações da China, em Xangai, uma parceria estratégica com o grupo de distribuição estatal chinês Nam Kwong, que vai permitir aumentar a entrada dos vinhos portugueses na China continental.

De acordo com Wu Zhiwei, este carregamento de material hospitalar agora enviado para a China, destinado a departamentos governamentais da província de Guangdong, é apenas o primeiro de vários previstos para os próximos meses.

“Como empresa no exterior, devemos também participar activamente nesta guerra de prevenção e controlo de epidemias”, adiantou à Macauhub.

“Estamos a responder ao apelo do governo chinês”, afirma o empresário. “É preciso zelarmos e ajudarmos a uma superação conjunta das dificuldades”, adianta.

A disponibilidade de material médico de protecção em Portugal, sobretudo máscaras, é já praticamente nula nas grandes cidades, e escasso mesmo em regiões menos povoadas.

Diversos empresários chineses no país têm-se mobilizado para enviar material para a China, a partir de Portugal e de outros pontos do mundo.

O embaixador da China em Portugal, Cai Run, já agradeceu publicamente a solidariedade portuguesa, em particular do Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, que enviou uma missiva ao seu homólogo chinês, Xi Jinping.

Numa carta divulgada através da imprensa portuguesa, Cai Run faz ainda menção particular ao secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, a quem agradece a confiança “na vitória da China neste combate à epidemia.”

“A fraternidade sempre fica mais patente nos tempos difíceis”, afirma o diplomata. 

O artigo acima foi publicado no seguinte link:
https://www.plataformamedia.com/pt-pt/noticias/sociedade/empresa-portuguesa-ligada-a-macau-junta-se-a-esforcos-para-combater-coronavirus-11816309.html